Silicone X Doenças autoimunes

A maior controvérsia sobre os riscos dos implantes mamários diz respeito à questão de saber se aumentam o risco de doenças autoimunes. Esta questão ganhou atenção mais recente agora que está claro que os implantes podem causar ALCL, um câncer do sistema imunológico. Se os implantes podem causar câncer no sistema imunológico, isso significa que os implantes podem causar outros distúrbios imunológicos?
Um grande estudo retrospectivo publicado por Watad et al em 2018 relatou um aumento estatisticamente significativo de 22% em vários distúrbios auto-imunes ou reumáticos, embora a prevalência da síndrome de Sjögren, esclerodermia e sarcoidose tenha aumentado em pelo menos 60%. Essa análise foi baseada em quase 11.500 mulheres israelenses com implantes mamários confirmadas por registros médicos e quase 46.000 mulheres pareadas que não tinham implantes mamários.41
Outro grande estudo publicado concluiu que “os implantes de silicone estão associados a um risco aumentado de certos danos raros”. 42 O estudo é descrito como uma análise de quase 100.000 mulheres com Implantes mamários em gel de silicone Mentor ou Allergan no qual os pesquisadores relataram que os riscos de certas doenças autoimunes aumentaram significativamente para mulheres com implantes; por exemplo, houve um aumento de 800% na síndrome de Sjogren, aumento de 700% na esclerodermia e aumento de 600% na artrite entre mulheres com implantes mamários Mentor em comparação com a população geral de mulheres da mesma idade e demografia. Os pacientes com Allergan tiveram o dobro das taxas de muitas das mesmas doenças, mas houve menos diagnósticos, pois foram baseados nos diagnósticos dos médicos após apenas 2 anos.
Não obstante, conforme observado no estudo realizado pelo Centro Nacional de Pesquisa em Saúde dos EUA (pág. 2), as razões pelas quais as mulheres decidem explantar geralmente são relacionadas a SINTOMAS que não se enquadram nos critérios exatos de doenças conhecidas e não a diagnósticos específicos. Uma grande deficiência da maioria dos estudos sobre implantes mamários, financiada por fabricantes de implantes e cirurgiões plásticos, é que eles avaliaram apenas doenças diagnosticadas e não sintomas.