Testemunho Dr. Marguerite Barnett

A Dra Barnett é uma dos melhores cirurgiãs especialistas em explante dos EUA e tem estudado a doença dos implantes mamários por mais de 30 anos. Esta é a declaração dela à FDA para a audiência pública que aconteceu em 2019:

“Eu sou uma cirurgiã plástica certificada pelo conselho, graduada do The Joint Harvard-MIT Health Sciences and Technology Program, que tem mais de 30 anos de experiência com questões de implantes mamários. Realizei pessoalmente mais de 3.000 explantes.
...
Embora muitos de meus colegas possam testemunhar que os implantes são seguros, acho que vocês da FDA estão totalmente cientes quanto a falta de testes científicos realizados nesses dispositivos. Seu próprio painel científico realizado no início de 2000 recomendou que os implantes de silicone não retornassem ao mercado porque os estudos de segurança apresentados eram extremamente insuficientes. No entanto, pela primeira vez em seus 100 anos de história, vocês próprios da FDA negligenciaram as recomendações de seu próprio painel científico e permitiram que os implantes retornassem ao mercado sem restrições. Nem mesmo um registro do dispositivo foi necessário e, como resultado, fomos pegos de surpresa quando a associação entre implantes mamários e linfoma anaplásico de grandes células foi reconhecida.

No curso de cinco anos, passamos do que era garantido como uma chance de "uma em um milhão" de desenvolver linfoma para uma chance de 1: 3000 e não temos nenhuma maneira de descobrir quem tem os dispositivos de maior risco para avisá-los ou conduzir a vigilância! A propósito, esse tipo de câncer foi previsto por pesquisas já no início da década de 1990.
...
Muita ciência foi apresentada ao FDA durante as audiências na década de 1990, principalmente ignorada pelos cirurgiões plásticos, o que mostra uma base plausível para seus problemas, especialmente porque agora entendemos mais sobre variação genética e interações de materiais estranhos com biofilmes.
...
Faça o trabalho que você (FDA) foi encarregado de fazer para proteger a saúde e a segurança do público, finalmente exigindo esses estudos! Minhas pacientes merecem ter suas vozes ouvidas!”